Intervenção Social

Criada para acolher a população idosa, social e economicamente carenciada de Coimbra e sua região, a Fundação Sophia, na fidelidade às suas origens, desenvolve intensa acção comunitária por via da actividade exercida pelos seus vários equipamentos e serviços sociais, particularmente pela estrutura residencial designada por Lar de S. Pedro, bem assim como por um Centro de Acolhimento Temporário, por um Centro de Emergência Social e por um Centro de Dia, tal como por um Serviço de Apoio Domiciliário Integrado, os quais, em conjunto, apoiam diariamente mais de 150 pessoas e famílias.
Lar de S. Pedro

Instalado no edifício-sede da Fundação, o “Lar de São Pedro” é uma estrutura residencial que acolhe, temporária ou permanentemente, pessoas maiores de 65 anos ou que se mostrem em situação de dependência ou invalidez, tendo capacidade para acolher 58 utentes, em aposentos de utilização individual ou conjunta. Em conformidade com o Regulamento Interno, a admissão é precedida pelo preenchimento de uma ficha de inscrição e decorre da celebração de um contrato de acolhimento.
Centro de Dia

O Centro de Dia de S. Pedro, em estreita cooperação com os restantes equipamentos da instituição, visa favorecer a permanência dos utentes no seu meio habitual de vida. Em conformidade com o regulamento interno, o Centro de Dia acolhe preferencialmente, pessoas com mais de 65 anos de idade que não disponham de suporte familiar adequado, desde que residentes na área urbana e suburbana de Coimbra. Em conformidade com o regulamento interno, a admissão é precedida pelo preenchimento de uma ficha de inscrição e decorre da celebração de um contrato de acolhimento. A capacidade do centro de dia é de 20 pessoas, disponibilizando os seus serviços entre as 8 e as 20 horas, todos os dias úteis, bem como, quando solicitado, aos Domingos e dias feriados.
Apoio Domiciliário Integrado

A Fundação Sophia dispõe de um Serviço de Apoio Domiciliário Integrado (SAD), cuja actividade visa promover a integração e garantir protecção a pessoas e agregados familiares em situação de carência económica ou social. O SAD tem capacidade para acolher 40 pessoas e disponibiliza os seus serviços todos os dias úteis, entre as 8 e as 18 horas, bem como, quando solicitado, aos Domingos e dias feriados. Em conformidade com o regulamento interno, a admissão é precedida pelo preenchimento de uma ficha de inscrição e decorre da celebração de um contrato de acolhimento.
Centro de Emergência Social

O Centro de Emergência Social da Fundação tem por principal objectivo responder a necessidades básicas de pessoas e agregados familiares em processo de pauperização ou em situação de extrema vulnerabilidade, com especial ponderação das questões decorrentes da preservação da reserva da intimidade dos beneficiários.
Para tanto, as situações são informalmente sinalizadas por contacto com o Gabinete de Serviço Social, ao qual, após recolha de informação, compete propor as medidas de apoio que se revelem adequadas.
Centro de Acolhimento Temporário

O Centro de Acolhimento Temporário permite proporcionar a pessoas idosas ou em situação de dependência adequadas condições de assistência, protecção e de segurança, garantindo por essa via às respectivas famílias ou cuidadores um período de descanso que lhes permita retemperar forças para que se dediquem com nova energia às responsabilidades que, louvavelmente, entendem dever assumir.
A Fundação acredita que urge contribuir para a desinstitucionalização dessas mesmas pessoas através da criação de condições para que os respectivos agregados assumam, em pleno, o dever ético de cuidarem directamente dos seus maiores.
O acolhimento, precedido de pedido de inscrição decorre da formal celebração de contrato e, por via de regra, tem a duração de 15 dias.